Hepatite B

A hepatite B é uma das infecções virais mais comuns do mundo. A OMS estima que dois milhões de pessoas foram infectadas pelo vírus da hepatite B e aproximadamente 350 milhões de pessoas vivem com infecções crônicas. O vírus é altamente infeccioso, cerca de 50-100 vezes mais infeccioso que o HIV em casos de picadas de agulha. As infecções agudas da hepatite B geralmente desaparecem em seis meses. No entanto, se a infecção tornar-se crônica, pode causar complicações muito mais graves. Quanto mais jovem você é infectado, maior a probabilidade de desenvolver a infecção crônica.

Transmissão: a hepatite B é transmitida pelo contato com sangue ou outros fluidos (por exemplo, saliva, sêmen e fluido vaginal) de uma pessoa infectada. Ela pode ser passada de mãe para filho durante o parto.

Prevenção: existe uma vacina que pode prevenir a infecção. Se você não foi vacinado, para diminuir as chances de exposição, é melhor usar camisinha e evitar o compartilhamento de agulhas ou itens como escova de dentes, aparelhos de barbear ou tesoura de unha com uma pessoa infectada. Também é aconselhável evitar fazer tatuagens ou colocar piercings no corpo em estabelecimentos não licenciados.

Tratamento: estão disponíveis medicamentos como interferon alfa e peginterferon e uma variedade de medicamentos antivirais que diminuem a reprodução do vírus e às vezes resultam em sua remoção. Crianças que nascem de mães infectadas com a hepatite B também devem ser vacinadas dentro de 12 horas do nascimento, pois isso pode prevenir uma infecção que, muito provavelmente, avançará para hepatite B crônica.

Prevalência da Hepatite B

Para saber mais, consulte o Folheto Informativo da Organização Mundial da Saúde sobre a Hepatite B , ou assista o vídeo abaixo criado pela Associação Europeia de Pacientes do Fígado.